top of page

FITILHOS COMPLEMENTARES: QUEDA DE OMBRO



A queda de ombro ou também conhecida como rebaixamento do ombro é uma técnica muito usada na modelagem plana e que pode ser usada também na moulage.


Pesquisei por essa informação para ser passada de forma didática em livros de modelagem porém nunca encontrava nenhuma explicação completa. Cheguei a perguntar para colegas modelistas e também não tinham uma explicação clara do porque e como vocês sabem, eu adoro pesquisar a fundo e entender o porque de tudo que fazemos.


Então ainda na busca de respostas, eu fui entender mais profundamente sobre este detalhe somente com os materiais da professora Marlene Mukai, inclusive, tive a oportunidade de ter a explicação completa conversando com a própria Marlene.


Marlene explica que na maioria das modelagens existe essa queda de ombro, que é a costura da peça que fica um pouco mais para frente, em alguns modelos.


Historicamente falando, como a professora cita, essa queda aconteceu por volta dos anos 1940 e foi uma herança da modelagem masculina que foi adaptada para o feminino.


Então nas peças da época, foram acrescentaram as pences nas blusas e casacos, para adquirirem traços femininos, porém mantinham a queda do ombro. Já com o passar dos anos essa queda foi diminuindo.


E complemento que isso aconteceu no período de guerra onde o vestuário feminino passou a ser simplificado e adaptado para as mulheres trabalharem em profissões que anteriormente eram exclusivamente masculinas, já que os homens estavam nos campos de batalha, essa é uma observação minha, certo? Afinal eu sou apaixonada pela história da moda e observando as explicações de transições da modelagem no decorrer da evolução do vestuário, percebo o quanto o conhecimento de história e evolução do vestuário é importante para qualquer área de atuação : do designer ao modelista. Tal qual podemos ver quando a professora Marlene explica em suas aulas e tutoriais no Youtube ou nos seus livros.


A questão do uso da queda ou rebaixamento do ombro depende do gosto pessoal ou ainda de questões posturais, a professora ainda comenta que se a pessoa tem uma postura levemente curvada, então é necessário colocar essa queda.


Em alfaiataria feminina por exemplo, a modelagem se mantém de forma tradicional, respeitando o rebaixamento. Esse deslocamento pode variar de 1,5 a 2 cm. Sendo que 2 cm costuma ser o padrão.


Como disse no início do post, na moulage é indicado ter essa marcação já no manequim, porém com outra cor de fitilho, para não causar confusão.


Já a modelagem a ser feita, vai depender do estilo de roupa e do gosto pessoal. Ou seja, esse deslocamento do ombro ou queda do ombro não é obrigatório.


Como já mencionado, essas explicações obtive através da professora Marlene Mukai:


Aqui no blog eu tenho um post bem completo falando sobre as diferenças das marcações, caso você ainda tenha dúvidas.


Comments


    bottom of page