O QUE VOCÊ SABE SOBRE TECIDOS?



Sabia que para ser um bom profissional no mundo da moda, tanto designers, costureiras ou modelistas precisam entender sobre tecidos?


Então a dica aqui é: Aprenda tudo o que puder sobre tecidos, e faça testes!


O caimento do tecido influência diretamente na aparência da peça final, e entender como ele se comporta é parte essencial da formação do profissional de moda.


Uma roupa pode ficar terrível pela falta de conhecimento do modelista, que erra na folga do modelo, ou na quantidade de volume de numa saia.


O tipo de costura escolhida para um modelo também altera muito a aparência da roupa, e cada tipo de tecido exige um tratamento diferente.


Você já percebeu como cada tecido se comporta de uma maneira diferente quando cortado no viés?


Aliás, você sabe o que é o corte em viés? Em um primeiro momento parece que são inúmeros termos e nomes técnicos, mas acalme-se, aos poucos você vai entendendo melhor.


A primeira coisa que você precisa entender quando vai estudar sobre tecidos é o tipo do tecido, se ele é uma malha ou um tecido plano? Já nessa questão há muito a ser considerado, pois a modelagem da malha é diferente da modelagem feita no tecido plano, tanto na moulage quanto na modelagem plana.


A forma de costurar também difere, enquanto que para costurar malhas precisamos de maquinários específicos como overloque e galoneira, no tecido plano utilizamos basicamente a máquina de costura reta.


Depois que você entender a diferença entre eles, passe a compreensão dos tipos de tramas e estruturas, ou seja, os tecidos planos são divididos em 3 estruturas básicas que são: tafetá ou tela, sarja e cetim. Cada uma dessa estrutura possui suas características especiais de caimento.


Outra característica que você deve ficar de olho é sobre a matéria prima de cada tecido ou seja, qual o fio que este tecido foi feito. Eles podem ser naturais, como algodão, linho, lã, rami e seda, ou artificiais, como viscose, modal, liocel e acetato, ou ainda sintéticas, como o poliéster, poliamida, acrílico, elastano, por exemplo. Viu só que existem muitas características sobre os tecidos que devemos conhecer? Também é bacana visitar lojas de roupas e também lojas de tecidos e manusear os tecidos e entender como eles se comportam em diferentes modelos.

Eu particularmente tenho o hábito de olhar as etiquetas das peças para analisar a composição e recomendo que você faça o mesmo, pois assim vai treinando o olhar e entendendo um pouco mais sobre o comportamento de cada tecido.


Uma outra dica que é bem bacana e é muito usada nos cursos superiores de moda é a queima da fibra.

Esta queima consiste em pegar um pequeno pedaço de amostra de tecido e com a ajuda do isqueiro queimamos um pedacinho, depois analisamos o odor desta queima, para ver os diferentes tipos de composições do tecido e como é o cheiro de um tecido natural e sintético. É um exercício muito interessante, pois as fibras naturais derivadas de aromas como a lã por exemplo, tem cheiro de cabelo queimado, enquanto as naturais como algodão, tem um cheirinho agradável de mato... ervas queimadas, já as fibras sintéticas tem um cheiro de plástico!


Se você quer se aprofundar ainda mais nesse assunto e estudar por conta própria, vou deixar uma sugestão de livros que vai te auxiliar: